PRÉMIOS FRONTLINE

NUNO MELO – ARTE E CULTURA

A CATEGORIA DE ARTE E CULTURA é bastante recheada, uma vez que, em Portugal, é muito o talento existente, tanto o que se encontra em solo nacional, como o que representa o nosso país além-fronteiras. Mas este ano, escolhemos um ator que já soma mais de três décadas de carreira, depois da sua estreia no início dos anos 1990.

Nuno Miguel Pereira Lopes nasceu em Lisboa em 1978 e formou-se na Escola Superior de Teatro e Cinema do Instituto Politécnico de Lisboa. Além disso, frequentou a Master Class da École des Maîtres, e também contou com diversas aulas de professores como Robert Castle, Susan Batson, Tom Brangle e Wass M. Stevens, mas também com António Feio.

A sua carreira inclui diversas prestações no teatro, mas também na televisão e especialmente no cinema, fazendo parte do elenco de filmes como Alice, de Marco Martins e no qual contracenou com Beatriz Batarda, As Linhas de Wellington de 2012, na companhia de John Malkovich, Mathieu Amalric e Soraia Chaves, ou São Jorge, de 2016, que lhe valeu o Prémio Orizzonti de Melhor Actor no Festival de Veneza de 2016.

Mais recentemente, podemos vê-lo na pele um segurança das discotecas de Ibiza em White Lines  ou no papel de Sérgio, um mecânico com algumas decisões menos felizes na sua vida, mas uma excelente prestação como ator, em Operação Maré Negra.
No currículo de Nuno Lopes estão cinco globos de ouro como Melhor Ator de Cinema, mas também um Prémio Sophia como Melhor Ator Principal e um Prémio Orizzonti de Melhor Ator. Tudo isto, além de diversos outros prémios e fantásticas interpretações, que colocam Nuno Lopes com um dos “nossos” melhores representantes no mundo do cinema e não só.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.