BMW 116d

O MAIS PEQUENO DOS BMW e a sua versão 116d causou alguma polémica assim que entrou no mercado, uma vez que se tratava de um dos modelos da marca que só incluía tração nas rodas dianteiras e um motor diesel de 1,5 litros com apenas três cilindros.

Ainda assim, depois de recebermos a chave e de nos aproximarmos deste tal Série 1 “polémico”, começámos a encolher os ombros, a subir as sobrancelhas e quase a revirar os olhos. É que nenhuma destas “mesquinhices” faz sentido. Para começar, e com a ajuda do pacote estético da M, o Série 1 até fica com um visual bastante apelativo e desportivo, enaltecido pela escolha do Azul Misano para a carroçaria e de umas jantes de visual a condizer. Depois, no interior, é certo que a imagem não é tão sofisticada como nas gamas mais elevadas, uma vez que se trata do modelo de entrada, mas as linhas mais originais continuam presentes e seguem os traços mais vincados que descobrimos na carroçaria.

No que diz respeito ao motor, os três cilindros com 1,5 litros de cilindrada conseguem oferecer 116 cavalos de potência e 270Nm de binário, o que é mais do que suficiente para os menos de 1.500 quilos que pesa. E se já está a pensar naquela ultrapassagem que pode ter de fazer quando for de férias em determinada altura do ano, não se preocupe que o 116d também consegue, só demora mais um bocadinho. E há sempre um 120d disponível na gama. Em alternativa, porque não investir antes nas médias abaixo dos quatro litros que este motor também consegue e deixar as ultrapassagens para quem está com pressa? Quanto à tração dianteira, nem vale a pena comentar. Sabe que a Mini também pertence ao BMW Group? Pois, eles sabem o que fazem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.