A ARQUITETURA IMAGINÁRIA

 

MUSEU NACIONAL DE ARTE ANTIGA   

ATÉ 30 MARÇO

 

Um cofre em cristal de 1600 e o mausoléu de Alfredo da Silva, próspero industrial do Estado Novo, podem ter algo em comum? Que relação existe entre um projeto de Álvaro Siza Vieira e o Martírio de São Sebastião, pintura de Gregório Lopes da primeira metade do século XVI? Repensando a arquitetura enquanto território utópico e conceptual – e assumindo que projetar é pura fantasia, capaz de contaminar as várias disciplinas artísticas –, a exposição A Arquitetura Imaginária: Pintura, Escultura, Artes Decorativas promove um ângulo novo de aproximação à pintura, à escultura, à ourivesaria, às artes decorativas (…).