ICPT

5 de Dezembro de 2017

“Portugal Global: Internacionalização e Investimento”

Luís Filipe de Castro Henriques está há menos de oito meses à frente da AICEP, a agência de promoção das exportações e da internacionalização das empresas portuguesas, mas tem objetivos ambiciosos para o seu mandato, entre os quais prosseguir o caminho para que as exportações nacionais valham 50% do PIB – Produto Interno Bruto do país entre 2020 e 2025. Num almoço-debate organizado, em Lisboa, pelo International Club of Portugal e subordinado ao tema “Portugal Global: Internacionalização e Investimento”, Luís Filipe de Castro Henriques apresentou o seu plano estratégico para os próximos três anos. O presidente da AICEP considerou que, ao longo das últimas três décadas, a natureza e o dinamismo do tecido empresarial exportador nacional se alterou de forma profunda, gerando “um novo paradigma de investimento e exportação em Portugal, que, por sua vez, geraram novos desafios”. Passou-se de uma predominância de empresas focadas no mercado interno ou com elevada dependência dos países europeus, assente no fabrico de produtos de baixo custo e baixo valor acrescentado, com mão de obra intensiva e pouco tecnológicos, para uma base exportadora nacional mais alargada e com maior diversificação de mercados, com um aumento na qualidade dos produtos e melhoria da reputação dos setores industriais tradicionais, com um maior peso dos produtos de alto valor acrescentado e com componente tecnológica, não esquecendo que está a ocorrer a emergência de um movimento de startups com forte orientação internacional.



Categoria: Social

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image