PETIT PALAIS

5 de Junho de 2015

IMG_9389INSPIRAÇÃO FRANCESA

O seu nome é Petit Palais, mas de pequeno este restaurante não tem nada, muito pelo contrário. No mais recente projeto de Olivier Costa, é tudo à grande e, claro, à francesa. Este é um espaço de eleição que se assume como um retiro gastronómico de luxo.

O palacete onde outrora viveu o mecenas António de Medeiros e Almeida, paredes-meias com a fundação homónima, foi completamente restaurado e transformou-se num retiro gastronómico de luxo, onde a cozinha é francesa mas com muitas novidades. Falamos do Petit Palais, um projeto do chef Olivier. Para dirigir este novo espaço, e para garantir a autenticidade do produto final, Olivier contratou um casal de cozinheiros vindos do Mónaco. Assim, na cozinha do Petit Palais está Bechir Kabtni, de origem tunisina mas nascido no Mónaco, que trabalha ao lado da sua mulher, a chef pasteleira Julie. Os clássicos estão todos na carta: ostras, escargots (caracóis) com manteiga, salsa e alho, linguado meunière, bife tártaro ou até foie gras fresco, entre muitos outros. A decoração faustosa, do designer Giano Gonçalves, parece saída de um qualquer palácio setecentista, mas também ela contribui para o ambiente elegante e glamoroso que caracteriza todo o espaço. De destacar uma das salas privadas, instalada na antiga capela, que se encontra recheada de poltronas e garrafas de Moët & Chandon. Salientam-se alguns pormenores, como o móvel com uma seleção de charutos para o pós-refeição. No espaço exterior, a que chamam “jardim do amor”, e onde são também servidas refeições, não falta a vegetação vertical, uma grandiosa cascata e até uma série de cadeados em exposição que evocam os da parisiense (e fantástica) Ponte das Artes.

Propostas de topoEspargos Brancos

Ao jantar a ementa é composta pelos típicos pratos da cozinha francesa, contudo, ao almoço está disponível um menu executivo (com bebidas incluídas) que contempla entrada, prato principal (carne e peixe), sobremesa, bebida e café. Isto de segunda a sexta. As sugestões gastronómicas passam por: crepe do mar com molho de crustáceos, dourada com tapenade e arroz de açafrão com chouriço ou blanquette de vitela com arroz. Está também disponível um prato vegetariano, raviolis de trufa com molho de parmesão. Entre as sobremesas, saídas das mãos da talentosa chef pasteleira Julie, sobressai a fatia dourada de brioche com gelado de baunilha e o Paris-Brest com creme de praliné. Há também macaron com creme de líchias e framboesa, ou o obrigatório petit gâteau. No futuro, o Petit Palais poderá evoluir para o conceito de um clube privado, mantendo-se aberto ao público mas oferecendo condições especiais para os membros (que pagarão uma quota de mil euros anuais convertíveis em consumo). Por agora, é um restaurante e bar, onde se pode almoçar ou jantar e beber um copo à tarde ou à noite, sempre num ambiente elegante e muito agradável.



Categoria: Reservar

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image