ADALBERTO CAMPOS FERNANDES

7 de Abril de 2015

ACFSAÚDE E QUALIDADE DE VIDA

A celebração do oitavo aniversário da FRONTLINE representa uma excelente oportunidade para realçar o sucesso editorial de uma equipa liderada por dois bons amigos, a Ana Laia e o Nuno Carneiro. No seu exemplo aprendemos a reconhecer, ao longo dos últimos anos, a capacidade empreendedora alimentada pela paixão que imprimiram ao projeto. Nas suas múltiplas iniciativas perpassou, quase sempre, a atitude inovadora e o impulso para a criação de valor. Nestes últimos anos tive o grato privilégio de poder fazer parte desta equipa contribuindo, regularmente, com a modesta reflexão que me permito realizar a partir do domínio onde procuro, há já muitos anos, construir o meu pensamento – a saúde. Em certa medida poderemos dizer que a Frontline nos incentiva a colaborar na construção de uma sociedade diferente, mais mobilizadora e sobretudo orientada para a prosperidade e para o bem-estar. Neste contexto, fará sentido conjugar a ideia editorial da Frontline com o desafio que a saúde representa na vida quotidiana enquanto condição de bem-estar e de realização pessoal e profissional. Com efeito, o setor da Saúde representa uma grande oportunidade de valorização individual, mas também um importante instrumento para o desenvolvimento da economia e para a criação de riqueza. Fazer bem pela saúde dos cidadãos e apostar no desenvolvimento do setor da Saúde representa também uma enorme oportunidade de fazer crescer o país através da criação de valor económico e social. Os últimos dados relativos às exportações portuguesas do setor da Saúde são disso um relevante exemplo. Em 2014, foi registado um máximo histórico de 1162 milhões de euros, representando mais 11% face a 2013 e duplicando o valor face a 2008. No conjunto nacional das exportações de bens, o setor da Saúde representa já 1,9% e tem vindo a crescer em mercados de grande importância, como os Estados Unidos. Este exemplo ilustra bem o reconhecimento da diferenciação tecnológica e o potencial inovador do nosso país, devendo ser encarado como uma oportunidade estratégica de afirmação internacional num setor altamente competitivo, gerador de capital humano de elevada qualidade e criador de emprego qualificado. Em tempo de aniversário da Frontline, fica o reconhecimento pela qualidade do trabalho e pelo incentivo ao desenvolvimento de novas ideias e de projetos inovadores. Esperemos que a Frontline possa continuar a ser, por muitos mais anos, um espaço de dinamismo promotor de uma abordagem positiva do país e das pessoas.



Categoria: Opinião

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image

%d bloggers like this: