RENAULT ZOE

3 de Março de 2017

Renault_84901_global_enDUPLICAÇÃO DE AUTONOMIA

NOVO CAPÍTULO DA HISTÓRIA AUTOMÓVEL

O novo Renault ZOE Z.E. 40 marca uma nova era na história do automóvel. Com uma única carga de bateria, anuncia 400 km (em ciclo NEDC) de autonomia, o que corresponde a 300 km reais. O estigma da autonomia dos elétricos vai, assim, esfumando-se nos escapes dos motores de combustão.

 

O Renault ZOE é, atualmente, o modelo 100% elétrico líder de vendas na Europa e praticamente duplicou a autonomia que oferece. Hoje, percorre, com facilidade e sem preocupações, 300 km com uma única carga de bateria. Em condições excecionais, as mesmas que permitem a alguns diesel reivindicar consumos na ordem dos 3 litros aos 100, pode até chegar aos 400 km. Equipado com a nova bateria Z.E. 40, o Renault ZOE duplica a sua autonomia e torna-se o automóvel elétrico – acessível a todos – capaz de ir mais longe com uma única carga. O Renault ZOE passa, assim, a responder a um perfil ainda mais variado de utilizadores, devido à liberdade de movimentos que proporciona e à capacidade de realizar percursos mais longos do que os que são, geralmente, percorridos no quotidiano, mas também os trajetos imprevistos. O condutor do ZOE pode assim percorrer distâncias duas vezes mais longas com uma única carga.

Principal inovaçãoRenault_84960_global_en

A nova bateria Z.E. 40 do ZOE fornece uma energia de 41 kWh úteis, ou seja, praticamente o dobro da capacidade de armazenamento da bateria tradicional de 22 kWh úteis. A bateria Z.E. 40 assenta numa inovação principal, o aumento da densidade energética, que potencia a capacidade de armazenamento da bateria, mantendo-a, todavia, com as mesmas dimensões e aumentando apenas ligeiramente o seu peso. A bateria Z.E. 40 possui – tal como a bateria de 22 kWh – 192 células distribuídas por 12 módulos, mas armazena praticamente duas vezes mais energia, graças a dois fatores principais: a melhoria da química e a adição de matéria ativa. Apesar desta inovação duplicar a sua autonomia relativamente ao lançamento, não modifica nem a estrutura do veículo nem as restantes prestações (velocidade de carregamento, desempenho, compatibilidade com os diferentes tipos de postos) e foi obtida sem comprometer a fiabilidade ou a segurança de utilização. O novo motor beneficia sobretudo da travagem regenerativa e da bomba de calor, que maximizam a sua autonomia.

Renault_84889_global_enIgual a todos os outros

O novo Renault ZOE Z.E. 40 é um automóvel vulgar. Tem um motor elétrico que debita 65 Kw, o equivalente a 88 cavalos de potência. O binário máximo de 220 Nm (apenas menos 20 Nm do que o Clio R.S. 200 EDC) fica disponível em menos de um centésimo de segundo, enquanto que para acelerar dos 0 aos 50 km/h só precisa de escassos 4 segundos. As dimensões e a habitabilidade são idênticas às de um Renault Clio. As linhas são modernas, não passando despercebido o azul “elétrico” nos faróis dianteiros e traseiros, que remete para o universo dos automóveis 100 por cento amigos do ambiente. O ecrã TFT (Thin Film Transistor) do painel de instrumentos e o ecrã de 7” da consola central do Renault R-Link confirmam que também o novo Renault ZOE Z.E. 40 beneficia dos equipamentos tecnológicos de segurança e de bem-estar que caracterizam todos os modelos da marca. Já as sensações ao volante são diferentes das que se têm num automóvel equipado com um comum motor de combustão. Graças à ausência de ruído e de vibrações do motor, a condução é mais tranquila e serena. As acelerações são perfeitamente lineares e sem solavancos ou “esticões”. Para o condutor, é como se tivesse a caixa automática com que o mercado ainda sonha.

Contas bem feitasRenault_84969_global_en

Se for carregado numa vulgar tomada elétrica de uma habitação, empresa ou garagem, o novo Renault ZOE Z.E. 40 pode percorrer 100 km com um custo de eletricidade, máximo, de 2,2 euros, um valor incomparavelmente inferior ao que é reivindicado pelos mais económicos automóveis a diesel.  Estes valores revelam que este automóvel elétrico é tão amigo da carteira como do ambiente, e se iniciar a semana com as baterias completamente carregadas, o mais provável é que só na sexta-feira à noite precise de voltar a carregar o novo Renault ZOE Z.E. 40. O custo mensal de eletricidade para percorrer mais de 1500 km varia entre os 20 e os 35 euros, dependendo da tarifa de eletricidade contratada. No entanto, os reduzidos custos de utilização do novo Renault ZOE Z.E. 40 não se devem apenas ao baixo valor dos “abastecimentos”. Como automóvel 100% elétrico, está isento do pagamento de Imposto Único de Circulação, não é abrangido pela tributação autónoma e, na cidade de Lisboa, nem sequer paga estacionamento. Já para não falar do custo das revisões que podem variar entre os 30 e os 50 euros.

Renault_84887_global_enO preço certo

O novo Renault ZOE Z.E. 40 pode ser adquirido a partir de 17.560 euros, associado a um contrato de aluguer e serviços relacionados com as baterias. Neste valor está incluído o incentivo estatal de 2250 euros, que não implica a entrega de uma viatura para abate. Se a opção recair na compra do novo Renault ZOE Z.E. 40 com as baterias incluídas, o preço começa nos 28.635 euros. Em Portugal, este automóvel beneficia, tal como os restantes modelos da gama Renault, da garantia contratual de cinco anos ou 100 mil km. Na modalidade de aquisição da bateria, a mesma tem uma garantia de oito anos (para uma capacidade de armazenagem superior a 60%). No caso da modalidade de aluguer da bateria, as condições contratuais (troca da bateria assegurada pela marca em caso de mau funcionamento ou se a capacidade de armazenagem descer abaixo dos 75%) fazem com que na prática a garantia seja vitalícia!



Categoria: Motores

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image