INTERCONTINENTAL PORTO

20 de Dezembro de 2011

MEMÓRIAS DE OUTROS TEMPOS

No local onde outrora se ergueu o emblemático e histórico edifício do Palácio das Cardosas, surgiu um hotel de luxo, com muito charme. Para além de se afirmar como um importante pólo de atracção de turismo, o InterContinental Porto Palácio das Cardosas assume-se como um elemento preponderante no processo de reabilitação e requalificação da Baixa portuense. Rume até à Cidade Invicta e descubra esta unidade.

 

O Mosteiro dos Lóios pertenceu inicialmente aos cónegos seculares de S. João Evangelista, uma or­dem detentora de riquíssimas alfaias de ouro e de prata. O convento primitivo foi edificado junto à Muralha Fer­nandina, no século XV, por ordem do bispo D. João de Azevedo, que decidiu fundar no Porto um convento para os cónegos de S. João Evangelista.

Nos finais do século XVIII, o convento atingia um estado de degradação que exigia uma reforma urgente. Assim, os religiosos resolveram iniciar as obras, onde se incluía o levantamento de uma nova fachada que ficaria voltada para o actual Passeio das Cardosas. Em 1798 tiveram início as obras da nova fachada.

Mas as convulsões do princípio do século XIX e a en­trada de D. Pedro IV no Exército Libertador, no Porto, ditaram a fuga da ordem religiosa que apoiava D. Miguel e o consequente abandono do convento e das respec­tivas obras.

Com a extinção da ordem, o mosteiro foi vendido em hasta pública e comprado por Manuel Cardoso dos San­tos, um burguês abastado com fortuna feita no Brasil, que se comprometeu a terminar as obras da frontaria. Passado pouco tempo, o burguês faleceu e os seus bens passaram para a sua mulher e as suas três filhas, conhecidas como as Cardosas, razão pela qual o edifício passou a ser po­pularmente conhecido como “O Palácio das Cardosas”.



Categoria: Hotéis - Check-in

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image