NOVAS OPORTUNIDADES

9 de Outubro de 2010

UMA NOVA OPORTUNIDADE PARA MILHARES DE PORTUGUESES

Aulas nocturnas, novos colegas de escola, um novo sonho de obter qualificações. A vida de milhares de portugueses passou a ser revestida de um novo dia-a-dia. Novas Oportunidades para quem quer agora obter novos conhecimentos.

 

Empresários com a 4.ª classe, donas de casa que ficaram a meio da escolaridade, portugueses e portuguesas a quem a vida ou a vontade impediram de estudar até mais tarde, tiveram agora Novas Oportunidades. Novas Oportunidades que lhes permitem sonhar com melhores empregos, maior estabilidade, melhores qualificações. É o programa bandeira do governo de José Sócrates e regista actualmente 950 mil inscritos. Perto de 300 mil aderentes já obtiveram, através das Novas Oportunidades, um diploma do 9.º ou do 12.º ano de escolaridade, de acordo com números fornecidos pela ministra da Educação em Setembro. Aulas nocturnas, trabalhos de casa, colegas de escola… uma nova vida escolar passou a fazer parte do dia-a-dia de muitos portugueses. Alguns desistiram a meio, não foram capazes do sacrifício, outros gostaram da mudança da rotina habitual e aproveitaram o regresso à escola para abrirem as suas mentes ao mundo.

 

Experiências de vida

Nas aulas, pedem-lhes para contar a sua vida, valorizarem os seus projectos, partilharem as suas experiências. A biografia de vida é um dos primeiros trabalhos que os alunos trazem para casa. Remexem no passado, lembram peripécias antigas, falam de empregos que já tinham esquecido e vão tirar ao baú das recordações fotografias antigas, trabalhos manuais infantis ou projectos de vida inacabados. Mas os professores também lhes dão novas ferramentas úteis para o futuro. Aprendem inglês, corrigem os erros de português, aprendem a preencher o IRS, fazem simulações de empréstimos bancários para comprar carro e casa, dissertam sobre a política actual e sobre os problemas do mundo. Matérias do quotidiano que facilitam o processo e ajudam a atrair para a escola quem já tinha desistido desse sonho. Com as Novas Oportunidades os timings são reduzidos e tirar o 9.º ano pode ser uma tarefa com sucesso em apenas quatro meses. Os mais cépticos criticam o facilitismo, os mais optimistas garantem que é uma forma legítima de dar Novas Oportunidades e aumentar as qualificações dos portugueses. José Sócrates prefere a segunda opção: “O ritmo de qualificação que as Novas Oportunidades têm introduzido na melhoria de qualificações daqueles que já estão a trabalhar é um grande sinal de esperança para que Portugal possa vencer o principal défice estrutural, que é o de qualificações”, rematou recentemente o primeiro-ministro. (…)



Categoria: Em Foco, Grande Angular

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image

%d bloggers like this: