SUBMARINOS

6 de Dezembro de 2011

BRINCADEIRAS NO FUNDO DO MAR

O luxo perdeu o interesse para os milionários. As mansões, as ilhas particulares, as jóias, os iates ou os carros exclusivos já não são suficientes, visto que agora a nova extravagância é comprar submarinos.

 

Decorria o ano de 1870 quando o escritor francês Júlio Verne lançou uma das suas mais famosas criações, a obra Vinte Mil Léguas Submarinas. O livro conta a história da tripulação do Náutilus, um submarino comandado pelo capitão Nemo. Desde então, o mundo ficou fascinado com a ideia de poder ir até ao fundo do oceano e apreciar a sua beleza. Inicialmente, os submarinos eram apenas usados para fins militares, já que eram embarcações especializadas para operarem submersas. Usados pela primeira vez durante a Primeira Guerra Mundial, estes veículos são, actualmente, um importante recurso para a Marinha. Mas o que era um privilégio apenas para alguns militares tornou-se, recentemente, uma experiência passível de ser realizada por milionários excêntricos. Inspirados talvez por uma das músicas mais famosas dos Beatles – Yellow Submarine – a moda agora é comprar luxuosos submarinos. Mas desengane-se se acha que estamosa falar daqueles tubos de metal, apertados com pesadas escotilhas, tal como se pode ver em Caça ao Outubro Vermelho ou K19. Os novos veículos subaquáticos apresentam tecnologia de ponta, assim como muito luxo e conforto. Graças a encomendas excêntricas feitas aos estaleiros, a indústria de submarinos privados começou, há dez anos, a dar os primeiros passos, contudo, hoje estima-se que naveguem pelas águas de todo o mundo mais de 100. A empresa norte-americana US Submarines, que constrói os seus modelos em Portland, já comercializou mais de uma centena e ainda tem 26 em fila de espera. A Exomos, nos Emirados Árabes Unidos, fabrica, desde 1995, 14 modelos distintos. (…)



Categoria: Extravagâncias

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image