RENAULT ESPACE INITIALE PARIS

11 de Maio de 2015

00078717NOVAS SENSAÇÕES DE CONDUÇÃO

Com a quinta geração do ESPACE, a Renault tenta reinventar, 30 anos depois, o conceito do monovolume de grande porte. Depois de descobrir o design, a qualidade e a modularidade do novo Renault ESPACE Initiale Paris – a versão de luxo –, propomos-lhe que experimente novas sensações de condução e de vida a bordo. Nós já o fizemos, pelas estradas de Nîmes, em França.

Cidade do Sul de França, entre Cévennes e Camargue, Provence e Languedoc, enraizada em dois mil anos de história e voltada para o futuro, festiva e recôndita, Nîmes é única. Ao redor das arenas romanas ou da Maison Carrée, o seu majestoso templo romano, a cidade reserva ótimas surpresas: uma arquitetura contemporânea, uma riqueza discreta de hotéis ou a imponência dos seus jardins que remetem para o século XVIII. Descobrir esta cidade ao volante do Renault ESPACE Initiale Paris foi uma experiência magnífica que revelou todos os pontos fortes desta nova aposta da marca. Esta experiência personalizada foi orquestrada por um sistema inédito denominado Renault Multi-Sense. Graças ao Multi-Sense, o conjunto das tecnologias de motor, caixa de velocidades, chassis, bem como as prestações de conforto e de ambiente (iluminação, design dos instrumentos, banco com a funcionalidade de massagem), ficam ao serviço dos desejos do condutor. Os cinco modos de condução disponíveis transmitem a sensação de se ter à disposição “vários ESPACE num só”. A emoção estética revela-se em cada linha, em cada detalhe: uma linha de cintura sobrelevada, flancos bem definidos, altura contida, face dianteira imponente, numa encarnação do renovado design da Renault, uma assinatura luminosa graças à tecnologia LED PUR VISION, jantes e elementos em cromado, realçam todo o poder das suas linhas curvilíneas. Uma antecipação das emoções dinâmicas que esperam por si no interior. O novo ESPACE Initiale Paris foi dotado de jantes Initiale Paris de 19 polegadas, cujo design se inspira na Torre Eiffel. Já a pintura varia entre o preto metalizado e o violeta luminoso, consoante a luz e ângulo em que é observado. É no habitáculo que residem alguns dos principais trunfos do novo ESPACE, e não há dúvida de que os engenheiros foram buscar inspiração aos cockpits da indústria aeronáutica, sendo disso principais exemplos o estilizado joystick eletrónico, que comanda a caixa de velocidades; o para-brisas panorâmico Lumière, prolongado por um teto de vidro fixo instalado sobre os lugares dianteiros; ou a consola central que parece estar suspensa entre os bancos dianteiros. A qualidade geral está a um nível muito elevado, com o requinte de vida a bordo a sofrer um incremento significativo nas versões dotadas de revestimentos em pele. O Renault ESPACE Initiale Paris é uma experiência de requinte e de conforto ainda mais diferenciadora. Assim, descobre-se um habitáculo cuidado, onde só os materiais nobres têm lugar, um conforto sublimado pela sensualidade do revestimento de couro Nappa e um tratamento acústico que contribui para a sensação de absoluto bem-estar. Em cada detalhe, a arte de o mimar. Menção, ainda, para a posição de condução elevada, mas correta (bancos dianteiros elétricos de série em todas as versões); e para a capacidade da bagageira, que pode atingir um máximo de 2101 litros na versão de cinco lugares, e de 2035 litros na versão de sete lugares.

Sistema R-Link 200072457

Ainda no habitáculo, impossível não dedicar atenção especial ao novo sistema R-Link 2. Comandado através de um ecrã táctil vertical de 8,7 polegadas, ao melhor estilo tablet, oferece inúmeras possibilidades de personalização, e está destinado a controlar praticamente tudo a bordo, desde as configurações do veículo ao sistema de infoentretenimento, dispondo ainda de comandos por voz, leitura de mensagens e e-mails e ligações Aux e USB na primeira e segunda filas de bancos. O sistema R-Link 2 controla quase tudo a bordo, permite uma multiplicidade de configurações e personalizações, mas nem sempre a sua operação é imediata de modo a não obrigar o condutor a desviar a atenção da estrada. É, igualmente, através deste sistema que se opera o Multi-Sense, o qual permite selecionar os cinco modos de condução disponíveis, cada qual identificado pela sua própria cor, e em que se alteram a resposta do sistema de quatro rodas direcionais, do amortecimento pilotado, da assistência elétrica da direção, do motor e da caixa de velocidades pilotada. Além de quatro modos pré-configurados (Eco, Neutral, Comfort e Sport), é proposto um quinto, denominado Perso, que o utilizador pode configurar a seu gosto e de forma independente.

CIMG5147Prazer e eficiência

Quanto às motorizações, o novo ESPACE, independentemente de escolher versão Initiale Paris ou não, apoia-se na excelência da Renault, pioneira do turbo e da tecnologia de downsizing na Fórmula 1, para associar motores de menor cilindrada à transmissão automática de dupla embraiagem EDC (seis ou sete velocidades). Tirando partido dos seus motores de última geração, com consumos e emissões de CO2 20% mais reduzidos, de uma aerodinâmica refinada (Cx 0,30) e 250 kg mais leve, o ESPACE é a concretização da escolha do prazer e da eficiência. Para já, a gama de motores é composta por apenas três unidades, todas de quatro cilindros, sobrealimentadas e com 1,6 litros de capacidade. No topo da oferta está o motor 1.6 Tce a gasolina, com 200 cv e 260 Nm, combinado em exclusivo com a mais recente evolução da caixa pilotada de dupla embraiagem EDC, aqui com sete relações (só disponível em Portugal sob encomenda especifica). Quanto à oferta diesel, inclui o motor 1.6 dCi na conhecida versão de 130 cv e 320 Nm, conjugado com uma caixa manual de seis velocidades (consumo combinado anunciado de 4,4 l/100 km); e a sua novíssima derivação (a montar também nos futuros Renault destinados aos segmentos D e E) dotada de dois turbocompressores em sequência (um, de baixa inércia, para uma resposta imediata a baixa rotação; o outro, convencional, para garantir o necessário fôlego a médios e altos regimes). Exclusivamente disponível com a caixa EDC de seis velocidades, oferece 160 cv e um binário máximo de 380 Nm/1750 rpm (sendo que 265 Nm estão disponíveis logo às 1500 rpm), permitindo ao ESPACE anunciar nesta versão um consumo combinado de 4,6 l/100 km. A caixa de velocidades pilotada de dupla embraiagem EDC conta com uma nova derivação, com sete relações (destinada à variante a gasolina), e revela-se um ótimo aliado de qualquer dos motores com os quais pode ser combinada. Na apresentação do novo ESPACE à imprensa internacional, foi possível realizar cerca de duas centenas de quilómetros com cada uma das suas duas versões mais dotadas. O resultado final foi surpreendente!



Categoria: Especial

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image