O QUE VAI PESAR NO BOLSO DOS PORTUGUESES

11 de Fevereiro de 2013

BOLSO PESADO… DE IMPOSTOS!

 

Impostos, aumentos, cortes, reduções… a maioria das palavras do dicionário de 2013 estão longe de ser positivas. Resta-nos a praia, os jardins e o sol.

 

2013: o ano que há muito se aguardava. Visto como o ano da viragem, como o ano em que os sacrifícios poderiam começar a abrandar e a retoma seria uma realidade. Mas a começar o ano, as perspetivas estão longe de ser tão otimistas e o que vai pesar mesmo serão todos os aumentos que os portugueses irão sentir no bolso. E quanto a estes, basta dizer que serão bem visíveis e pesados. Além de todos os impostos que aumentam, também os preços da generalidade dos bens e serviços sofrem atualizações que vão muito além da inflação prevista. As contas lá de casa serão um dos primeiros sinais do que se espera no resto do ano. Depois de chegarem as primeiras cartas da empresa do gás, da eletricidade, das portagens, os portugueses vão perceber que terão mesmo que fazer um novo furo no cinto já de si muito apertado. A eletricidade sobe 2,8%, o que irá corresponder a cerca de 1,24 euros a mais numa fatura mensal de 47 euros, e o gás aumenta 2,5%, valor que será revisto trimestralmente até ao final de 2015, altura em que o mercado ficará totalmente liberalizado. As portagens também sobem a par com a inflação, em cerca de 2,03% e há ainda a juntar a isso a ameaça do Governo de que irá taxar mais troços das ex-SCUT, com implicações sobretudo no Norte do país.Se vive numa casa arrendada após 1990, este ano o senhorio vai dizer-lhe que tem que pagar mais 3,4%. Mas se a casa é sua, também não tem razões para sorrir, já que as atualizações de IMI vão pesar e muito no bolso dos proprietários, apesar da cláusula de salvaguarda que o Governo manteve no Orçamento do Estado para 2013 (…).



Categoria: Em Foco

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image