SAIL IPANEMA

7 de Fevereiro de 2016

_TB_3441PARTIR À AVENTURA

Um casal e o seu cão, um barco e um mundo inteiro para descobrir. É assim a aventura Sail Ipanema. Renato Matiolli e Sarah Moreira são um casal jovem que decidiu deixar tudo para trás para viver o sonho de viajar pelo mundo num barco, e para esta aventura contam com a companhia de Feijão, o seu cão.

Cansados do ritmo louco de trabalho e dos elevados custos de viver na Cidade Maravilhosa, estes dois jovens aventureiros decidiram experimentar um novo estilo de vida: viver num barco, produzir a sua própria água e eletricidade, pescar para comer e decidir, hoje, o que vão fazer amanhã. Nenhum dos dois tinha conhecimentos sobre barcos ou sobre navegação, mas mesmo assim arriscaram partir à aventura. Para a viagem escolheram um Catamaran Lagoon 440 de 2007, que batizaram de Ipanema. Lagoon é a marca de catamarans, feitos em série, mais conhecida do mundo. Estes barcos são altamente testados e usados por várias empresas de charter pelo mundo, uma vez que são seguros, confortáveis, confiáveis e, portanto, perfeitos para iniciativas destas. A Lagoon conseguiu maximizar a utilização do espaço interno e o Ipanema é capaz de hospedar, confortavelmente, seis convidados, bem como guardar todos os equipamentos e brinquedos necessários para a viagem fantástica. O Ipanema tem quatro suítes, uma sala principal com mesa de jantar e cozinha, um cockpit na parte de trás com outra mesa de jantar, sala e rede para relaxar na frente do barco. A ideia do casal é receber hóspedes para ajudar nos custos da viagem, por isso, no seu site encontram-se todas as datas de chegadas e partidas de cada porto. Cada cabine custa, por noite, cerca de 185 euros e inclui todas as refeições, brinquedos do barco (snorkle, pranchas de SUP, etc), só não inclui internet e mergulho de cilindro. As reservas têm sido muitas e a verdade é que este casal raramente está sozinho no barco. Para os próximos seis meses já são muitas as reservas. Para Renato, o melhor desta viagem é o facto de poder “tentar um novo estilo de vida, passar mais tempo com a Sarah e o Feijão, visitar a família e os amigos pelo mundo, conhecer lugares, pessoas e coisas novas”. Já Sarah destaca os seguintes aspetos: “poder ficar 24 horas com o Feijão, aprender a cozinhar bem, viver mais ao ar livre, não ter que fazer as malas várias vezes – poder literalmente viajar com a casa às costas”.

Rota a seguir_TB_3472

Os aventureiros planearam, para a sua viagem, a rota conhecida como a rota do Milky Way, uma vez que esta é mais fácil e mais quente e, portanto, perfeita para quem quer dar a volta ao mundo. Esperam poder viajar, a maior parte do tempo com vento de popa, em condições calmas e longe de locais mais complicados, como é, por exemplo, o caso do cabo Horne, o ponto mais meridional da América do Sul. A viagem do Ipanema teve início no suave balanço do mar da Croácia e foi deste país europeu, banhado pelo Mediterrâneo, que o barco começou a sua aventura. Seguem-se outros locais na Europa, como Grécia, Turquia, Itália, Espanha e Portugal, até dezembro. O objetivo dos navegadores é atravessar o Atlântico Norte em direção ao Caribe, onde têm intenção de permanecer até 2017. Depois se ainda estiverem a gostar e se continuarem a cobrir os custos, com as reservas dos hóspedes, o sonho é cruzar o canal do Panamá e seguir para o Pacífico, rumo a paraísos como a Polinésia Francesa.



Categoria: Dossier

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image