ESTORIL OPEN

11 de Maio de 2015

EstadioTÉNIS NO ESTORIL

O Estoril Open, o torneio do ATP World Tour, transferiu-se este ano para o Clube de Ténis do Estoril, e João Sousa, o principal tenista português, apadrinhou a competição. Richard Gasquet é o novo campeão do Estoril Open, depois de bater, em dois sets e em pouco mais de uma hora, Nick Kyrgios.

O Estoril Open é a nova identidade do ténis português no circuito mundial e jogou-se entre 25 de abril e 3 de maio, no Clube de Ténis do Estoril. João Sousa, o principal jogador português, foi o padrinho da prova. O quadro principal do Estoril Open, apesar de não ter contado com nenhum jogador do Top10 mundial, apresentou-se bastante equilibrado, e para Richard Gasquet à terceira foi de vez. O tenista francês, que já tinha estado nas finais de 2007 e 2012, tornou-se assim no grande campeão da primeira edição do Estoril Open, ao derrotar, na final de singulares, o jogador australiano Nick Kyrgios, por 6-3 e 6-2, após uma hora e mais quatro minutos de jogo. Depois de duas finais perdidas em Portugal, para Novak Djokovic e Juan Martin del Potro, em 2007 e 2012, respetivamente, o tenista gaulês de 29 anos conseguiu agora erguer em Cascais o troféu de campeão do Estoril Open. Depois de triunfar no set inaugural, o francês beneficiou de erros não forçados e da maior amplitude de recursos face ao jovem Kyrgios, que não foi capaz de inverter a tendência. A serenidade do mais experiente Gasquet, capaz de salvar três pontos de break para chegar a 5-1, deixou o australiano fora da discussão pelo triunfo.

Diversão para todosFinalistas

Durante os dias do torneio foram várias as pessoas que não quiseram deixar de estar presentes e, para além de verem os jogos de qualificação, puderam visitar os espaços existentes no recinto. No Slice Lounge, os visitantes tiveram a oportunidade de simular um jogo de roleta e tomar um cocktail Martini com o James Bond e as Bond Girls, dentro de um cenário saído do filme Casino Royale. Já na Smash Area, miúdos e graúdos tentaram a sua sorte no stand Cascais, com diversos passatempos a decorrer. Os mais pequenos, para além de encontrarem no Fun Center e no babysitting os novos amigos Cascalitos, divertiram-se com pinturas faciais, insufláveis e atividades relacionadas com o ténis. Carlos Carreiras, o presidente da Câmara Municipal de Cascais, foi também uma presença notada. “Ter o Estoril Open em Cascais é ter em casa um filho que daqui nunca devia ter saído. Nestes 26 anos nunca foi possível ter o torneio no Estoril. Para nós é muito importante que a partir do Clube de Ténis do Estoril, a comemorar agora os 70 anos, se afirme e projete a marca ‘Estoril’ em termos internacionais”, afirmou. O Estoril Open acabou em festa, e João Zilhão, diretor do Estoril Open, fez um balanço positivo da primeira edição da prova e prometeu um quadro mais competitivo para o próximo ano.



Categoria: Dossier

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image