AEROGRAFIA

12 de Março de 2013

UMA NOVA FORMA DE ARTE

 

Transformar um capacete, uma prancha de surf ou uma bicicleta numa verdadeira obra de arte é uma tarefa complicada, contudo, no final, o resultado é deveras impressionante.

 

A aerografia é uma técnica de pintura e ilustração muito parecida com o graffiti, só que na primeira são utilizados aerógrafos – pequenas pistolas ligadas a compressores de ar que produzem jatos de tinta. De acordo com os historiadores, esta técnica é muito antiga e terá surgido na Pré-História, numa altura em que os homens das cavernas pintavam com recurso a tubos feitos a partir de ossos de animais.

O aerógrafo moderno foi inventado por Abner Peeler, em 1978. Três anos mai s tarde, em 1881, Peeler vendeu os direitos da sua invenção à Liberty Walkup e, em 1883, surgiu a Rockford Air Brush Company, fundada por Walkup, que se dedicou ao fabrico do primeiro aerógrafo e respetiva comercialização em todo o mundo. Com o passar dos anos a aerografia passou a fazer parte da sociedade e, hoje, é uma técnica sobejamente usada nos automóveis, contudo, existem outras possibilidades para esta arte. Objetos como pranchas de surf, capacetes e bicicletas começam a surgir embelezados como verdadeiras obras de arte.

 

Um hobby diferente

Oleksandr Popovych, de nacionalidade ucraniana, vive em Portugal há já muito tempo e para ele a aerografia é um hobby de que não abdica. Fascinado pelo desenho, a par da escolaridade obrigatória terminou também uma formação nesta área. Com interesse em desenvolver alguns trabalhos ligados ao desenho, deixou-se seduzir pela aerografia, e foi desta forma que começou uma grande paixão: “Ao longo de alguns anos fui comprando material e aprendendo ao mesmo tempo.” Primeiro começou só por desenhar para os amigos, no entanto, Oleksandr acredita que este hobby pode tornar-se “uma grande aposta”. (…)



Categoria: Dossier

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image