PORTO

5 de Maio de 2017

33891263995_db4088dcf0_oMELHOR DESTINO EUROPEU DE 2017

O Porto superou cidades como Paris, Roma, Viena ou Madrid e foi escolhido, pelo terceiro ano, como o melhor destino europeu de 2017. Este que é um dos destinos turísticos mais antigos da Europa guarda no seu interior um património histórico e uma cultural inigualável.

O Porto desdobra-se em paisagens encantadoras, esplanadas convidativas e o prazer do ar livre, que os espaços verdes complementam. Mas descobrir o Porto é ir ao encontro de muitas surpresas. Mantendo o seu carácter hospitaleiro e conservador, a cidade é, também, contemporânea e criativa, e de tudo isto são testemunho as suas ruas, a sua arquitetura, os seus museus, os seus espaços de lazer, as esplanadas e as zonas comerciais, das mais tradicionais aos espaços modernos e exclusivos. O Centro Histórico do Porto é Património Cultural da Humanidade, desde 1996, e o seu enquadramento paisagístico e o traçado sinuoso das suas ruas conferem-lhe uma beleza singular. Na cidade, o vinho do Porto está presente de várias formas e sentidos: pode ser conhecido e experimentado, mas jamais ignorado ou esquecido. Testemunha de uma história feita do cruzamento de culturas em sucessivas ocupações, várias vezes invadida e cercada, mas sempre Invicta, a cidade do Porto é património vivo, dinâmico, que se regenera e se reinventa, mantendo sempre o seu carácter, ou não fosse alicerçado em granito e por conseguinte inabalável.

Destaques merecidoscasamusicaexterior

Uma cidade com rio ou mar tem, sem dúvida, um encanto especial, e o Douro, com os barcos rabelos e a Ponte D. Luís, é o postal por excelência da cidade, que já todos conhecem. Uma caminhada na Ribeira permite descobrir todos os encantos desta cidade maravilhosa. Vale a pena fazer toda a marginal a pé até à Foz e conhecer museus, igrejas, tascas e tasquinhas. Ponto de paragem obrigatório, Serralves encanta e distingue-se por ser, talvez, o principal museu de arte contemporânea do país. Projetado pelo multipremiado arquiteto Siza Vieira, nos 18 hectares do parque convivem harmoniosamente jardins, matas e até uma quinta. Em 2016, passaram por ali 682 mil visitantes, o que representou um aumento de 30% face ao ano anterior. De referir que 75% dos visitantes são portugueses. Em termos de arquitetura existem muitos pontos de interesse no Porto, a começar pela Torre dos Clérigos, de estilo predominantemente barroco, da autoria do italiano Nicolau Nasoni. Gustave Eiffel deixou a sua marca na Ponte D. Maria Pia. O novo Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, da autoria de Luís Pedro Silva, acaba de vencer o prémio de Edifício do Ano 2017, categoria Arquitetura Pública, promovido pela plataforma internacional Archdaily. Mas muito mais haveria por dizer… e outro tanto há para descobrir. A imponente Sé do Porto, que foi concluída no século XIII, conta com belas talhas, pinturas, esculturas, tesouros de arte sacra e uma rosácea românica, revestida de mármores policromos, bem como belos azulejos barrocos no claustro e varanda. É, sem dúvida, um monumento fascinante. Classificada em 1997 como Imóvel de Interesse Público, a estação ferroviária de São Bento completou, em 2016, os 100 anos da sua inauguração e os painéis de azulejo do átrio principal, da autoria de Jorge Colaço, continuam a merecer as muitas visitas guiadas. Outro lugar a não perder. A Livraria Lello foi classificada como uma das melhores livrarias do mundo. Com uma arquitetura singular, a sua fachada, de estilo neogótico, encanta logo ao primeiro olhar. O seu interior impressiona qualquer visitante. Projetada pelo famoso arquiteto Rem Koolhaas para o evento Porto Capital Europeia da Cultura, em 2001, a Casa da Música é uma dinâmica e moderna sala de concertos dedicada à criação e celebração da música, um importante centro cultural com visitas guiadas, workshops, restaurante e vários bares onde os visitantes podem descontrair. A grande diversidade de eventos abrange desde o jazz à música clássica e da atuação de DJ internacionais a espetáculos de world music.

30476112743_08a9149a5d_oO vinho do Porto

O vinho do Porto é um dos principais produtos exportados por Portugal. Contudo, este produto não ficou parado no tempo. Se tradicionalmente era visto como digestivo ou prenda de Natal, as novas gerações são cada vez mais apreciadoras desta bebida e os bares estão atentos e criam cocktails como o Porto Tónico, forte concorrente do Gin Tónico. As caves do vinho do Porto são uma das grandes atrações turísticas da cidade. O vinho do Porto, doce e fortificado, é produzido a partir das uvas cultivadas na região do Douro e enviado para as caves de Vila Nova de Gaia, onde é preparado e envelhecido. A Offley é umas das caves mais prestigiadas, enquanto a Porto Ferreira guarda a experiência de oito gerações de produção do vinho e a preocupação constante de manter a sua prestigiosa imagem de marca, assegurando uma posição de líder no mercado português.



Categoria: Destino

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image