CIDADES MAIS CARAS DO MUNDO

7 de Fevereiro de 2016

42-19838007VALOR DE CADA CIDADE

A cidade mais cara do mundo para se viver não é europeia, mas é uma das mais cosmopolitas do mundo. Falamos de Nova Iorque, a Big Apple. Seguem-se Zurique e Genebra.

Com mais ou menos habitantes, maiores ou menores, com mais ou menos glamour, menos ou mais conhecidas, a verdade é que existem, em diversas partes do mundo, cidades que têm custos de vida bastante elevados. Um estudo levado a cabo pelo grupo financeiro suíço UBS, entre o final de março e o final de abril de 2015, e que visou 71 cidades do mundo, concluiu que Nova Iorque é a cidade mais cara do mundo para se viver, seguida de Zurique e Genebra. A análise realizada incluiu uma pesquisa padronizada sobre os preços de 122 produtos e serviços e os salários de 15 profissões. Zurique e Genebra superam Nova Iorque no que aos produtos e serviços se refere, contudo, estas cidades suíças são mais baratas do que a Big Apple, quando se junta à fatura o valor médio do arrendamento de casas. Na lista que inclui o valor da renda, Lisboa ocupa o 48.º lugar em comparação às 71 cidades estudadas. Sofia (capital da Bulgária), Kiev (capital da Ucrânia) e Bucareste (capital da Roménia) ocupam os lugares do final da tabela, sendo, por isso, e segundo as conclusões do estudo, as cidades mais baratas. Analisando mais aprofundadamente este estudo é possível verificar que, em relação aos salários, os habitantes de Zurique, Genebra e Luxemburgo são os que mais auferem (tendo como referência o valor do salário líquido). Os lisboetas têm o 42.º salário mais elevado. Kiev, Nairobi e Jacarta são as três cidades onde se ganha menos. Mas avaliemos de forma imediata o nível de vida de cada uma destas cidades: imagine que está em Hong Kong e que para lanchar precisa de gastar 3 euros, saiba que tem de trabalhar, em média, apenas 9 minutos para poder ir lanchar. Caso esteja no Luxemburgo ou em Tóquio, é-lhe exigido que trabalhe apenas 10 minutos. Se estivesse em Nova Iorque, teria de ocupar 11 minutos a trabalhar. Já se estiver em Lisboa, o tempo necessário para auferir 3 euros é, em média, e segundo este estudo, de 22 minutos. Mas não se sinta injustiçado, pois se trabalhasse no Cairo precisaria de trabalhar 62 minutos para poder ir lanchar.



Categoria: Análise

Bem vindo à Frontline

Iniciar sessão

Esqueceu-se da senha?

Criar Registo Neste Site

captcha image